25 Dicas Para Viver Por Muito Mais Tempo

setembro 1, 2015

É uma dica que li no TudoPorEmail e nos leva a refletir sobre a necessidade de termos cuidados em relação ao nosso comportamento. Para atingir até 100 (ou mais) anos, resolvi resumir as dicas e vocês vão procurar a leitura na íntegra AQUI.

1. Deixe sua consciência ser seu guia

2. Encontre razões para rir

3. Coma nozes

4. Vá ao shopping

5. Ame o próximo

6. Ame a si mesmo

7. Não peça comida do delivery

8. Pratique yoga

9. Mantenha-se positivo…

10. … Mas não perca o senso da realidade

11. Evite brigas desnecessárias em seu relacionamento

12. Se o casamento não está funcionando, peça o divórcio

13. Mantenha seus dentes saudáveis

14. Consuma fibras em sua dieta

15. Beba álcool – com moderação!

16. Coma peixe

17. Passe mais tempo na cama, mas não dormindo

18. Adote um animal de estimação

19. Estabeleça amizades no local de trabalho

20. Faça jardinagem

21. Acredite na sua própria saúde

22. Desligue a TV, mas mantenha-se informado

23. Coma menos açúcar

24. Permita-se ser criativo

25. Não tenha medo do tempo

Arcos misteriosos em Saturno

julho 30, 2015

saturno

LEITURAS: O SIGNIFICADO DE MARCAS FAMOSAS

junho 2, 2015

Um juiz criativo, no mínimo, condenou uma mulher de Ohio (EUA) a caminhar 30 milhas (48 km) por não ter pago uma corrida de táxi da mesma distância da pena imposta pela Justiça.

Victoria Bascom, 18 anos, chamou o táxi para ir da cidade norte-americana de Cleveland até Painesville.

Mas ela foi embora depois de chegar até o destino, deixando um calote de US$ 100 (aproximadamente R$ 317).

Por não pagar a corrida, ela foi encaminhada à Justiça.

O juiz Michael Cicconetti, do condado de Lake, deu a ela duas opções: poderia ser obrigada a passar 30 dias na prisão ou então deveria percorrer a pé o trajeto que fez de táxi.

ANTENA PARANÓICA

Diego Mattei

Marcas

Eu sempre fui curioso sobre o significado dos nomes de grandes marcas … como surgiu a idéia do nome, significado, etc. Aqui estão algumas marcas famosas, onde eles podem descobrir a razão de seus nomes.

adidas

O nome da empresa foi criada por seu fundador Adolf Dassler cujo primeiro nome foi encurtado apelido formar e unir ADI como as três primeiras letras do seu sobrenome, eventualmente formando ADIDAS .

adobeAdobe é o nome de um riacho que corre atrás da casa (então) seu sócio co-fundador John Warnock.

Amazonas

Jeff Bezos queria um nome para a sua empresa começou com a letra A para aparecer primeiro em ordem alfabética. Ele pegou o dicionário e liquidada em AMAZON , referindo-se ao mundo (rio Amazonas) maior rio, citando a sua expectativa em sua companhia. Em seguida, a seta de A a Z simboliza que pode encontrar tudo lá.

cânoneCanon derivado do nome Kwanon…

Ver o post original 124 mais palavras

Juiz condena mulher a andar 48 km por não pagar corrida de táxi

junho 2, 2015

Um juiz criativo, no mínimo, condenou uma mulher de Ohio (EUA) a caminhar 30 milhas (48 km) por não ter pago uma corrida de táxi da mesma distância da pena imposta pela Justiça.

Victoria Bascom, 18 anos, chamou o táxi para ir da cidade norte-americana de Cleveland até Painesville.

Mas ela foi embora depois de chegar até o destino, deixando um calote de US$ 100 (aproximadamente R$ 317).

Por não pagar a corrida, ela foi encaminhada à Justiça.

O juiz Michael Cicconetti, do condado de Lake, deu a ela duas opções: poderia ser obrigada a passar 30 dias na prisão ou então deveria percorrer a pé o trajeto que fez de táxi.

BRINCADEIRA DE ALUNOS ATRAI ESPÍRITOS

maio 30, 2015
MANAUS 30/05/2015

Estudantes desmaiam após “invocar espíritos”

ESTUDANTESAdolescentes socorridos em macas, desmaios e vômitos. Em cinco escolas de Manaus, uma brincadeira com o intuito de ‘invocar espíritos’ terminou com esse cenário. O problema ocorreu com alunos de 12 a 14 anos e o caso envolveu o Conselho Tutelar, a Secretaria da Educação e até um padre.

Batizado de Charlie, Charlie, o ritual consiste em “conversar” com espíritos que, segundo as crianças, se manifestam pelas palavras “sim” e “não” escritas em uma lousa ou papel. Dois lápis, em forma de cruz, indicam a resposta do além.

Relatos de que os adolescentes viram demônios, invocaram espíritos malignos ou chamavam por pessoas que já morreram tomaram conta das escolas. Muitos alunos, traumatizados, deixaram de ir às aulas anteontem. A situação fez a direção da escola José Carlos Mestrinho convocar os pais dos alunos e o Conselho Tutelar.

Houve casos semelhantes em outras quatro escolas.O padre José Amarildo Luciano da Silva, da paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no bairro Educandos, disse que foi procurado. “As características indicam histeria coletiva”. (Folhapress)

O POVO

Inventor cria filtro que separa a água da Coca-Cola

outubro 17, 2014

//www.youtube-nocookie.com/embed/_CjgmhaBEGk
http://www.cookingideas.es/separando-el-agua-de-la-coca-cola-o-no-20130427.html

A premiação do IgNobel 2014

setembro 15, 2014

A cada ano, cerca de 1 milhão de artigos científicos é publicado em periódicos especializados em todo mundo, número que vem crescendo continuamente. Uns poucos entram para a História por suas descobertas ou por mudar paradigmas dentro dos respectivos campos. A grande maioria representa mais um tijolo na construção do conhecimento humano. Alguns, no entanto, conquistam seu espaço na literatura e nas manchetes por motivos menos nobres.

Essas pesquisas se sobressaem por serem estranhas, inusitadas, engraçadas ou ridículas, muitas vezes tendo como objeto de estudo temas atuais, obras culturais e o imaginário popular, ou mesmo recorrendo a estratégias de marketing, na luta para se destacar. Para estas, a glória é receber um prêmio Ig Nobel, que terá os vencedores de sua 24ª edição anunciados esta quinta-feira, numa cerimônia na Universidade de Harvard, nos EUA. Entre os ganhadores já houve estudos sobre a física do movimento de penteados de rabo de cavalo, registros de atividade cerebral em salmões mortos e passeios de montanha-russa antiasma.

Criador do prêmio e organizador do evento, o matemático Marc Abrahams, ex-editor da respeitada revista “Science”, destaca que o Ig Nobel não tem a intenção de ridicularizar as pesquisas, mas ajudar na divulgação da ciência e combater o “analfabetismo científico” pelo caminho do humor. Tanto que foram raras as ocasiões, como conta, em que a “distinção” foi recusada (quando isso acontece, na maior parte dos casos outros vencedores são escolhidos, e o estudo originalmente eleito não é divulgado). Muitos ganhadores fazem questão de participar da bem-humorada cerimônia, na qual recebem o prêmio — um diploma e um troféu — das mãos de laureados com o verdadeiro Nobel.

— Os estudos que coleciono costumam ser inusitados ou engraçados, mas os mais interessantes são os que fazem as pessoas rirem e pensarem — diz. — Como têm algo de inesperado, à primeira vista é difícil decidir se esses estudos são importantes ou completamente triviais, se são bons ou ruins. Até porque, em quase qualquer novo campo de estudo, as pesquisas iniciais podem parecer absurdas.

É o caso, por exemplo, do físico Andre Geim. Em 2000, ele e o colega Michael Berry ganharam o Ig Nobel da área por uma série de experiências com levitação magnética que tiveram entre suas cobaias um sapo. Dez anos depois, Geim acabou também agraciado com o verdadeiro Nobel de Física, junto com Konstantin Novoselov, por ter isolado e identificado o grafeno, material com potencial de revolucionar diversas áreas constituído por uma camada de carbono com apenas um átomo de espessura. Em mais uma amostra de seu estilo de “pensar fora da caixa”, Geim não usou caros equipamentos de última geração para chegar ao grafeno, mas uma simples fita adesiva, arrancando camadas cada vez mais finas de uma amostra de grafite como o de lápis comuns.

Há também episódios em que marketing e ciência se unem para o bem. Um exemplo disso foi dado às vésperas da temporada de furacões de 2011 pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA. A fim de chamar a atenção para a importância da preparação individual em situações de catástrofe, o CDC lançou um “guia de sobrevivência para o apocalipse zumbi”. O sucesso foi tamanho que, em um dia, o número de seguidores da instituição em uma rede social multiplicou-se por cem, atingindo 1,2 milhão de pessoas.

DERRUBANDO MITOS

Abrahams conta que muitos dos estudos analisados para o Ig Nobel — ele e o comitê que escolhem os ganhadores recebem em média 9 mil indicações por ano para o prêmio de colaboradores ao redor do mundo — podem ser vistos como ferramentas de marketing, buscando confirmar ou negar obviedades. Mas também, nestes casos, alguns são necessários e importantes para derrubar ideias preconcebidas ou alegações que colocam em risco a própria sociedade. Ele lembra que até não muito tempo atrás havia políticos e empresas nos EUA que argumentavam que despejar resíduos com substâncias químicas tóxicas em rios não prejudicava o meio ambiente ou a saúde da população. Ou que fumar cigarro não fazia mal.

PUBLICIDADE

— Às vezes, pessoas em posições de influência, políticos ou empresários insistem em que algo não é do jeito que realmente é — destaca. — Nada muda até que gente suficiente perceba que eles estão afirmando sem sentido. Assim, são necessários estudos sérios para recolher e apresentar provas bastantes. E estamos vendo isso acontecer de novo agora com a exploração do gás de xisto (uma “revolução energética”, para seus exploradores, ou uma forma de conseguir energia altamente prejudicial ao ambiente, para os detratores).

Algumas pesquisas parecem ter como objetivo corroborar opiniões ou satisfazer o ego de seus autores. Elas se aproveitam do desconhecimento dos leigos sobre a grande diferença entre correlação e causalidade e põem em risco a confiança da sociedade na ciência. Esses estudos, diz Abrahams, não têm lugar no Ig Nobel, e a estratégia para identificá-los é prestar atenção às questões que procuram responder:

— É possível correlacionar uma coisa com praticamente qualquer outra, mesmo que estejam muito distantes. É preciso parar e pensar se a pergunta é válida e se estudo é sólido. Se não, não passa de pura perda de tempo e recursos.
(Artigo de autoria de César Baima)

A correção de um erro, 40 anos depois

agosto 28, 2014

O Brasil é um país onde os acidentes de trânsito respondem pelo grande número de mortes. Fatores muitos. Mas, particularmente, eu gostaria de chamar atenção para falhas de sinalização nas rodovias e nas ruas.

Excluindo essas artérias que receberam mudanças para ampliação do tráfego, a maioria das ruas e avenidas de Fortaleza não tem uma sinalização de vergonha. Em muitos locais, o ‘pare’ sumiu do cruzamento para vias preferenciais e, com isso, os acidentes se sucedem.

Quem viaja pela Estrada do Algodão, depois de Quixeramobim vai pegar algumas curvas que merecem atenção do guiador. Em muitas delas não há sinalização da angulação da curvatura para orientação de quem vai dirigindo.

Muitos acidentes têm ocorrido, também, por conta de erro de engenharia. Depois de 40 anos, só agora o pessoal do DNIT está fazendo a correção daquela famosa ‘curva da morte’, localizada na BR-222, responsável por uma série de acidentes que vitimaram muitas pessoas. Pelo que eu soube, as autoridades de trânsito reconheceram a falha e estão corrigindo. Nesse tempo todinho, nunca ninguém acionou o Estado pelas vitimas que uma falha de construção acabou colaborando.  

O outro ‘fim do mundo’ será domingo

fevereiro 18, 2014

485567221005111547_megaOs vikings já começaram a chegar à cidade de York, na Inglaterra, para a 30ª edição do Jorvik Viking Festival que, se o mundo não acabar, vai até o dia 23 de fevereiro. Desde o anúncio realizado no ano passado – quando faltavam cem dias para o fim do mundo –, os participantes do festival estão se preparando para o apocalipse viking.

A lenda do fim do mundo vem da mitologia nórdica e diz que o deus Heimdallr tocará a mítica trompa (chamada de Gjallarhorn) para avisar que o Ragnarök (que significa o “destino final dos deuses” em nórdico) teve início. Depois de fazer alguns cálculos, especialistas em mitologia nórdica anunciaram que o apocalipse viking deve acontecer no dia 22 de fevereiro de 2014.

Os primeiros vikings começam a chegar à cidade de York.Fonte da imagem: Reprodução/Mirror

Supostamente, o som da trompa deve servir para chamar todos os filhos de Odin para a batalha, quando o deus será morto pelo lobo Fenrir (filho de Loki) e outros deuses. Além disso, muitos desastres naturais – como terremotos e dilúvios – devem ocorrer para que depois a Terra ressurja fértil e abundante, onde os sobreviventes se reunirão e o mundo será repovoado por dois humanos.

Sinais dos tempos

Mesmo depois do fim anunciado pelo calendário maia ter dado errado, Danielle Daglan – diretora do Jorvik Viking Festival – acredita que acontecimentos recentes podem ser um sinal de que o fim está mais próximo do que imaginamos.

Acreditando no que diz a lenda do apocalipse viking, Daglan relembra um trecho que diz que “o primeiro a notar será um homem, irmão lutará contra irmão e todos os limites que existem se despedaçarão”. Segundo ela, a referência diz respeito à internet, onde é possível se comunicar com milhões de pessoas simultaneamente ao redor do mundo graças ao crescimento global das mídias sociais.

Odin e Fenrir lutam durante o apocalipse.Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons

A tradição viking ainda aponta que deve ocorrer um inverno rigoroso no apocalipse. “Existem previsões de que estamos a caminho de uma pequena era glacial graças àdiminuição da atividade solar. O que é uma pequena era glacial senão muitos invernos em um só?”, questiona Daglan.

Outra parte do Ragnarök diz que Jormungand (a serpente de Midgard) será libertada e se levantará do oceano. Quanto a isso, a diretora relembra as duas criaturas que surgiram inexplicavelmente na Califórnia, nos Estados Unidos, no ano passado.

* * *

Será que os nórdicos estão certos e o apocalipse realmente acontecerá dessa vez? Você já decidiu o que fazer nos seus últimos dias na Terra ou sabe como sobreviver ao fim do mundo? Compartilhe sua opinião conosco nos comentários e salve-se quem puder!

A NASA TERIA NOVIDADES QUE PASSARÃO À HISTÓRIA

novembro 22, 2012

Alguma coisa aconteceu com o projeto Curiosity que levou o investigador John Grotzinger a essa declaração nas redes sociais:

“O Curiosity descobriu novos e excitantes resultados. Informação que passará aos livros de História”ha descubierto nuevos y excitantes resultados.

E haja especulações em torno do que pode ter sido descoberto. Seria a prova definitiva de vida em Marte?

Quando o mundo irá conhecer essa ‘novidade’ é o que todos esperamos a partir de agora.